Av. Ipiranga, 5.311 - Sala 403

Horário de Atendimento:

De segunda a sexta,

das 8h às 12h e das 13h30 às 17h

 Fone: (51) 3384-2889

NÃO ESQUEÇA! Esta área não é um substituto para a consulta médica, é durante as consultas que devem ser retiradas todas as dúvidas.

JAMAIS FAÇA A AUTOMEDICAÇÃO!

Área Restrita

Dispositivo pode diagnosticar doenças a partir do hálito

Engenheiro químico do Technion Israel Institute of Technology criou um aparelho que pode identificar até hipertensão pulmonar por meio do hálito do paciente.

Para testar a invenção, o cientista Hossam Haick e sua equipe coletaram 2.808 amostras de hálito de 1.404 pacientes que sofriam de uma das 17 doenças que podem ser detectadas pelo aparelho. O percentual de acertos foi de 86%.

Além de hipertensão pulmonar, o dispositivo pode diagnosticar mal de Parkinson, esclerose múltipla, câncer de bexiga, doença de Crohn, entre outras.

Depois desse primeiro teste, os pesquisadores pretendem aprimorar o desempenho do aparato, que é composto de uma gama de eletrodos feitos de nanotubos de carbono e pequenas partículas de ouro. Cada um deles é coberto com películas orgânicas sensíveis a diferentes tipos de componentes presentes no hálito do enfermo.

Em artigo publicado no jornal científico ACS Nano, os pesquisadores explicam que a película reage por meio de uma resistência elétrica quando identifica alterações das moléculas a partir de odores específicos. A combinação dessas reações leva ao diagnóstico. Veja o resumo do artigo aqui (em inglês).

A hipertensão pulmonar (HP) é caracterizada pela elevação da pressão sanguínea nos vasos pulmonares. Pacientes com HP moderada ou grave geralmente se queixam de “respiração curta” (falta de ar) especialmente após exercícios, que pode ser acompanhada ou não de inchaço nos pés, no abdome e nas veias do pescoço. Pode haver também dores torácicas atípicas, tosse, leve dor de cabeça, desmaios, palpitações e sudorese difusa.

Fonte: Pneumoblog/SBPT