Av. Ipiranga, 5.311 - Sala 403

Horário de Atendimento:

De segunda a sexta,

das 8h às 12h e das 13h30 às 17h

 Fone: (51) 3384-2889

NÃO ESQUEÇA! Esta área não é um substituto para a consulta médica, é durante as consultas que devem ser retiradas todas as dúvidas.

JAMAIS FAÇA A AUTOMEDICAÇÃO!

Área Restrita

Tomografia é aliada no diagnóstico precoce de câncer de pulmão

A tomografia computadoriza de baixa dosagem (TCBD) se transformou em um novo aliado ao diagnóstico precoce no rastreamento do câncer de pulmão, equivalente ao papel da mamografia em relação ao câncer de mama. Por isso, muitos profissionais médicos têm ressaltado a importância de transformar a TCBD em um exame regular para o chamado grupo de risco, onde se encaixam os fumantes, principalmente.

Como a TCBD tem uma dose menor de radiação, pode ser repetida frequentemente, de acordo com um protocolo bem estabelecido, para o acompanhamento dos pacientes tabagistas. Outra vantagem do exame é a possibilidade de detecção de doenças, que não o câncer, provocadas pelo tabagismo e que sequer apresentaram algum sintoma.
A TCBD deve ser feita por fumantes com carga tabágica (exposição do indivíduo ao tabagismo) maior ou igual a 30 maços ano (número de maços por dia X anos que fumou) e ex-fumantes que pararam o tabagismo há menos de 15 anos, e com idade entre 55 e 74 anos. Com isso, é possível detectar o câncer de pulmão precocemente e iniciar o tratamento recomendado caso a caso, seja através de química ou de cirurgia, fazendo com que a taxa de mortalidade tenha uma redução de 20%.
O fumante que apresenta algum dos seguintes sintomas - tosse, falta de ar, escarro com sangue ou dor no peito -, deve procurar um médico e solicitar a TCBD e parar de fumar imediatamente, tendo ou não a existência de algum problema relacionando ao fumo, uma vez que a interrupção do tabagismo começa a gerar mudanças benéficas em apenas 20 minutos. Os mais afortunados que não apresentarem problemas em 15 anos estarão em iguais condições em relação a quem nunca fumou.